Dr. ProvetS

A catarata é uma doença dos olhos que pode afetar cães e gatos; ela provoca a opacidade da lente ou cristalino.A catarata é uma doença dos olhos que pode afetar cães e gatos. Ela provoca a opacidade da lente ou cristalino, estrutura que permite a passagem da luz até a retina favorecendo a focalização dos objetos, em estágios avançados pode ocasionar a perda de visão. É bastante frequente entre os cães, e um pouco mais rara entre os felinos.

A doença pode surgir por conta de traumas, problemas congênitos, diabetes, inflamações intraoculares severas, pelo contato com substâncias tóxicas, pela presença de tumores intraoculares, pelo processo de envelhecimento ou por um defeito hereditário recessivo, que é a causa mais comum. A maioria das cataratas, em cães, possui caráter hereditário e se manifesta nos dois olhos. Nos gatos, o processo geralmente é secundário a outras doenças oftálmicas, como as uveítes (inflamações intraoculares).

Algumas raças são mais predispostas que outras ao desenvolvimento da catara hereditária. Este é o caso por exemplo de animais das raças: Poodle, Cocker Spaniel Americano e Inglês, Schnauzer, Golden e Labrador Retriever, West Highland White Terrier e Afghan Hound. Já nos gatos, a catarata aparece em um número menos de animais, e está relacionada principalmente, ao envelhecimento, inflamações intraoculares ou diabetes.

Conforme sua intensidade, a catarata pode ser detectada facilmente ou passar despercebida aos olhos do proprietário. Mesmo donos cuidadosos podem não perceber uma catarata inicial, pois o exame preciso só é possível com a pupila dilatada, por isso é recomendável que seja feito por um oftalmologista veterinário. Algumas formas de catarata podem evoluir muito rapidamente, como as cataratas diabéticas que por vezes se desenvolvem em apenas alguns dias, daí a importância do acompanhamento regular de um médico veterinário. No entanto, o proprietário pode fica atento a alguns detalhes como mudanças na movimentação do animal, cães que tropeçam, mostram-se agressivos e/ou medrosos. Vale observar também modificações na cor das pupilas, que podem se mostrar esbranquiçadas.

Colírio Cinerária Marítima.

Não existe uma forma de prevenção para a catarata, mas é possível diminuir a sua frequência não utilizando para reprodução animais acometidos. Já as complicações, estas podem ser prevenidas, e quanto mais cedo diagnosticada a catarata, melhor. Por isso, é tão importante a avaliação oftálmica de rotina, principalmente nas raças com predisposição. Mas não esqueça que as demais raças não estão livres de enfermidades nos olhos.

Em muitos casos o tratamento da catarata será por meio de procedimento cirúrgico. Mas em determinadas situações, é possível com medicamentos e vitaminas, manter a transparência do cristalino suficiente para que o animal conserve a função visual, pelo menos temporariamente. Como alternativa o uso das medicações homeopáticas pode ser uma opção. Apesar de a homeopatia estar associada ao tratamento de seres humanos, sua aplicação na recuperação de animais tem se mostrado eficaz na prática veterinária. A homeopatia pode ser vista também, como uma alternativa econômica e eficiente para tratamento de enfermidades. Uma das medicações homeopática mais utilizada para o cuidado nos casos de catarata senil, opacidade da córnea e do cristalino é a Cinéraria Marítima.



Autor: Laboratório Simões

Tags relacionadas:


Compartilhe:



Novidades