Novidades

03/10/2012 às 15h05m


Um mercado que não para de crescer

Antes era comum dar restos de comida, brinquedos velhos e matinho ao invés de remédios para os animais de estimação. Hoje em dia, os donos fazem de tudo para que seus "melhores amigos" recebam tratamento veterinário regular, alimentação equilibrada e produtos de beleza, entre outros mimos. "Essa é uma tendência mundial, pois as pessoas passaram a morar sozinhas, fazendo de seus animais verdadeiros companheiros", comenta Sérgio Lourenço, consultor de Marketing do Laboratório ProvetS Simões. O reflexo desta mudança é verificada no mercado: em 2009, o Brasil contava com aproximadamente 45 mil pet shops e um faturamento bruto de R$ 696 milhões. Para 2011, a projeção é que o mercado cresça aproximadamente 8,5%, elevando o faturamento para R$ 755 milhões.


Autor: Laboratório Simões

Tags relacionadas:


Compartilhe:



Novidades